Fintech Noverde recebe aporte de R$ 4 milhões

A DOMO Invest, fundo de Venture Capital, investiu R$ 4 milhões na Noverde. A startup oferece uma plataforma digital que tem o objetivo de tornar mais simples e prática a busca por empréstimos pessoais.

Focada no público pertencente às classes C e D, a fintech que iniciou suas operações no ano de 2016 procura atender à demanda dessa parcela da população que normalmente não encontra saídas práticas e condizentes a sua condição para solucionar suas questões financeiras.

Com o valor recebido, o pessoal da Noverde planeja poder ofertar seus empréstimos de forma mais ampla por meio da plataforma online disponível para acesso no Google Play, onde os interessados iniciam o processo com uma análise de crédito a partir de um cadastro sem complicações.

“Com a chegada desse investimento significativo, seremos capazes de gerar mais volume em termos de concessão de empréstimos a pessoas físicas de forma digital e por meio de um mecanismo absolutamente simples pelo celular. Sabemos que a base de nossa pirâmide econômica ainda carece de produtos financeiros adequados à sua realidade e estamos aqui para suprir uma dessas demandas. Encontramos na DOMO Invest o investidor ideal para nos apoiar em nosso próximo ciclo de crescimento”, afirma Eduardo Teixeira, sócio fundador da Noverde.

Rodrigo Borges, sócio da DOMO Invest, explicita os pontos principais os quais tornaram a Noverde um negócio atrativo para se investir um valor tão significativo como o que foi envolvido neste aporte. “O mercado de fintechs está aquecido e acreditamos nesse potencial. Por isso, decidimos começar com esse investimento na Noverde, cuja aderência à realidade brasileira, para essa parcela carente da população, se mostra promissora. No total, investiremos até R$ 100 milhões nesse novo fundo nos próximos anos.”, diz ele.

A equipe responsável pelo funcionamento da startup também foi um diferencial levado em conta para a realização do aporte. Gabriel Sidi, outro sócio da DOMO, afirma que apesar de estar há pouco tempo no mercado, a Noverde teve a capacidade de reunir um time de peso e bastante complementar. O que dá maior confiança de que, nos próximos anos de crescimento, eles serão capazes de enfrentar os desafios que surgirem.

Ao observar o contexto do aporte e os objetivos da fintech, é possível afirmar que o aproveitamento de uma tecnologia que está ao alcance de grande parte da população, atrelado a uma demanda percebida pelos envolvidos no negócio, o tornou relevante para o mercado. Além disso, o fez ter destaque em meio a tantas outras startups que estão em busca de investimento para poderem se desenvolver e ampliar a sua atuação.

Você está iniciando um negócio ou pretende dar início a um futuramente? Fique atento a aspectos relevantes como esses aqui mencionados e acesse outras dicas aqui no site, para guiar o crescimento da sua empresa da melhor maneira possível e torná-la rentável, autogerenciável e escalável.

Equipe EV